Cientistas russos estudam morcegos siberianos à procura de novo coronavírus

Uma equipa de cientistas russos vai passar os próximos dois anos na Sibéria, onde estudará os genomas dos morcegos que habitam aquela região, em busca da nova estirpe do coronavírus. Isto foi reportado à Sputnik pelo Centro Federal de Estudos de Medicina Fundamental e Transacional.

“Os morcegos são uma das espécies que se acredita ter introduzido coronavírus na população humana. Temos muitas espécies de morcegos como os da China, por isso seria interessante avaliar se também temos o vírus”, explicou Alexandr Shestopalov, cientista do Departamento de Doenças Infeciosas.

Da mesma forma, observou que o coronavírus foi transmitido aos seres humanos precisamente na China devido à elevada densidade populacional e à grande população de morcegos. No entanto, isto não significa que os morcegos que habitam a Rússia não possam ser portadores do coronavírus.

vinh
Sem comentários
Posted in:
Ciência e Tecnologia
Comments
There are no comments yet.
Write a comment
Your comment
Name
Email